I Colóquio Ciência e Espiritualidade

I Colóquio Ciência e Espiritualidade

I Colóquio Ciência e Espiritualidade.

Rosacrucianismo: entre a Ciência e a Tradição.

Data: 13-14 de Dezembro de 2016.

Local: Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Horário: das 18:00 às 21:00.

Endereço:

Rua São Francisco Xavier, 524 auditório 11 – Maracanã  -Rio de Janeiro – RJ – Brasil.

Informações: nehmaat@gmail.com

 

Realização:

O I Colóquio Ciência e Espiritualidade com a temática Rosacrucianismo: entre a  Ciência e a Tradição é uma realização do:

Programa de Estudos e Pesquisas das Religiões da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PROPER-UERJ) do Centro de Ciências Sociais;

Núcleo de Estudos em História Medieval, Antiga e Arqueologia Transdisciplinar da Universidade Federal Fluminense – Campos (NEHMAAT-UFF);

Laboratório História, Espiritualidade e Religiosidade da Universidade Federal Fluminense – Campos (LHER-UFF);

Núcleo URCI – RJ1 (Universidade Rosacruz Internacional).

 

Apoio:

Centro de Ciências Sociais – UERJ;

Prefeitura do Campus UERJ;

Universidade Rose+Croix Internacional – URCI;

Fraternidades rosacruzes;

Revista Mundo Antigo.

RESULTADOS DO  I COLÓQUIO: 130 presentes.

Temática:

A partir da segunda metade dos anos 90, professores e pesquisadores universitários ampliaram as discussões sobre o Ocultismo, Esoterismo (Esoteriscism) e o impacto cultural e social destes movimentos na Modernidade.  O simpósio temático Western Esotericism and Science of Religion no 17º International Association for The History of Religion – Mexico City – 1995 pode ser considerado um momento importante nesta linha de investigação. Como exemplo de pesquisadores podemos citar Antonie Faivre, Wouter  Hanegraff  entre outros.  No campo da Egiptologia, numa vertente de um esoterismo egípcio antigo, podemos citar o prof. Erik Hornung.

No Brasil, aparentemente, o primeiro trabalho de doutorado sobre o Ocultismo foi produzido na UNICAMP no que concerne à História. Entretanto, não podemos esquecer os avanços promovidos por pesquisadores dos programas de pós-graduação em Ciência das Religiões nos últimos anos.

Desta forma, o pensamento místico-religioso do mundo antigo até a contemporaneidade (os usos do passado), e suas vertentes estão deixando de ser  superstição e passam a ser analisados por diversas áreas das Ciências Humanas (incluindo a Psicologia) e pela Ciência da Religião.

Assim sendo, não é somente confirmar uma tradição esotérica, mas analisar estas tradições frente ao método científico com base na Antropologia, História, Arqueologia e Egiptologia e etc. Conceitualmente tais estudos estão sendo conhecidos como Western Esotericism (Esoterismo Ocidental) apesar de haver críticas a esta terminologia.

O movimento rosacruz, que traduzimos de forma geral como Rosacrucianismo, tem por base os manifestos publicados na Alemanha do século XVII. É possível que este movimento possa ser mais antigo, entretanto, não há até o momento fontes históricas e arqueológicas que possam comprovar tal possibilidade, ficando, portanto, no campo da tradição.  Entre os pesquisadores que possuem trabalhos de proposta acadêmica nesta área podemos citar: Francis Yates, Christopher McIntosh, John Matthew e Carlos Gilly entre outros.

O desconhecimento deste movimento em termos acadêmico e cultural suscitou a  elaboração de um colóquio para tratar o Rosacrucianismo em duas dimensões: a primeira, conferências de pesquisadores universitários analisando o movimento em seu caráter histórico, cultural e social; e a segunda, conferências de representantes de movimentos rosacruzes de modo que o público possa ter a compreensão do significado do Rosacrucianismo como movimento humanista e espiritualista.

Em 2016 comemoramos 400 anos do lançamento das Bodas Alquímicas, último dos três manifestos que deram publicidade ao movimento rosacruz (Em 1614 Fama Fraternitatis; em 1615 Confessio Fraternitatis; em 1616 Bodas Alquímicas). Neste sentido é um bom momento para a realização de um Colóquio relativo a este movimento.

Objetivos:

  • Introduzir o Rosacrucianismo como temática acadêmica nas Ciências Humanas e Ciência da Religião;
  • Analisar o Rosacrucianismo como movimento histórico, cultural e social;
  • Divulgar o movimento rosacruz e sua proposta humanista;
  • Debater hipóteses surgidas neste colóquio;
  • Verificar elementos da Antiguidade e do Medievo presentes no Rosacrucianismo.

Eixo temático: Rosacrucianismo – Entre a Ciência e a Tradição

Coordenação Geral:

Prof. Dr. Adílio Marques

Prof. Dr. Julio Cesar Mendonça Gralha

Profª  Drª Telma Rosina Simoni da Gama

Comissão Organizadora:

Prof. Dr. Adílio Marques

Prof. Dr. Julio Cesar Mendonça Gralha

Profª  Drª Telma Rosina Simoni da Gama

Programação:

Inscrição (gratuita):

Modalidade do Evento:

  • Mesa de debate com conferencistas
          • Apresentação: 20 minutos,
          • Debate: 60 minutos.
          • Certificado presencial para os palestrantes.
          • Certificado digital para os ouvintes.
      • Minicurso: certificado digital 10ha.

Publicações:

  • Caderno de resumos (on-line) com ISSN (avaliando a possibilidade);
  • Livro/ebook ou dossiê na Revista Mundo Antigo (avaliando a possibilidade).